segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Fundo teme perder recursos para novo Ministério

A criação do Ministério da Segurança alarmou os responsáveis pela gestão do Fundo Penitenciário Nacional, que tem dotação de R$ 570 milhões neste ano. Diretores do departamento que cuida do dinheiro temem que os recursos sejam remanejados para a nova pasta e pulverizados para financiar ações de combate ao crime, prejudicando investimentos no sistema carcerário. O ministro da Justiça, Torquato Jardim, recebeu apelos para manter o departamento sob sua guarda.
O Conselho Nacional de Secretários de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Administração Penitenciária enviou ofício ao presidente Michel Temer na quinta (21), sugerindo que a área não seja transferida para o Ministério da Segurança.
No documento, assinado pelos secretários de São Paulo e outros 18 Estados, eles dizem que o Funpen “tem destinação própria e exclusiva” e não pode ser “objeto de repartição com outros organismos vinculados à segurança pública”.
No ano passado, o governo flexibilizou as regras do fundo e liberou recursos para segurança. A pedido de um deputado de Minas Gerais, o ministério tenta há meses obter do Funpen R$ 15 milhões para a PM mineira comprar rádios.(Folha Painel)

Nenhum comentário:

Postar um comentário