Câmara de Araripina

Câmara de Araripina

UNICLINIC DO ARARIPE

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Mais de 40% dos entrevistados não são influenciados por programas eleitorais, diz pesquisa

Urna eleiçõesPara 41,5% dos entrevistados, os programas eleitorais não influenciaram na decisão do seu voto. A pesquisa MDA foi divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), nesta quarta-feira (27). Somente 2,3% disseram que os programas eleitorais mudaram sua decisão.
Segundo a pesquisa, as propagandas reforçaram na decisão de votar em um determinado candidato para 40,5%, enquanto 11,5% afirmaram terem ficado em dúvida sobre em quem votar.
Mas mais da metade dos entrevistados, 61%, disseram não ter assistido ou ouvido o horário eleitoral gratuito, contra 39% que dizem acompanhar os programas.
Com relação ao grau de interesse na eleição para presidente da República deste ano, 28,9% disseram ter pouco interesse, outros 28,5% disseram ter interesse médio, 21,6% nenhum interesse e 20 7% muito interessado na disputa.
Foram entrevistadas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 24 unidades da federação das cinco regiões, entre os dias 21 e 24 de agosto de 2014. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. (Fonte: Agência Estado)

Armando pede socorro a Lula e Dilma


Dilma-e-Lula-participam-de-Plenaria-do-PT-no-Pernambuco-06132014_0001

O candidato ao governo de Pernambuco pelo PTB, Armando Monteiro, torce para que a visita da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Estado ajude a segurar o crescimento do candidato à sucessão de Eduardo Campos, Paulo Câmara (PSB-PE). A informação é da jornalista Mel Bleil Gallo, no blog Poder Online. Segundo a colunista, na quinta-feira da semana que vem, Dilma e Lula farão campanha ao lado do aliado, que perdeu 5 pontos na última pesquisa Ibope divulgada anteontem – enquanto Câmara pulou de 11% para 29%.
A estratégia -- segundo ainda a colunista -- é combater o apelo emocional conquistado pela campanha do PSB – que até pouco tempo amargava até mesmo o abandono de aliados. E daí trabalhar para consolidar a associação da imagem dos petistas a Armando Monteiro, em especial com relação às obras realizadas com apoio do governo federal no Estado

Veto de Dilma a novos municípios: Maia quer derrubar

Do Diario de Pernambuco - Julia Schiaffarino
presidente Dilma Rousseff (PT) vetou mais um projeto de lei que tratava da criação de municípios. Ontem, a matéria 104/2014, que havia sido aprovada em agosto pelo Senado em substituição ao outro texto que não passou pelo crivo da Presidência, foi integralmente vetada.“Vamos tentar derrubar esse veto no Congresso, mas há uma grande dificuldade de se conseguir quórum. Acho que isso só será possível agora, depois das eleições”, comentou um dos defensores da matéria, o deputado federal José Augusto Maia (PROS-PE).
Para os emancipacionistas, foi um banho de água fria, uma vez que eles esperavam desengavetar já no início de 2015 uma série de projetos transformando distritos em cidades. De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios, pelo menos 418 matérias nesse sentido estão adormecidas em gavetas de Legislativos estaduais. Em Pernambuco, um levantamento recente junto à Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia deu conta de 26 proposições. 
O motivo foi financeiro. Na justificativa, o Executivo afirmou ter consultado o Ministério da Fazenda sobre os efeitos do surgimento de novas cidades e obteve como resposta que isso geraria uma série de despesas com as novas estruturas sem que estivesse condicionado a essas emancipações a geração de receitas.

Aécio diz que adora receber 15 emails por dia de FHC

 O presidenciável tucano Aécio Neves caprichou ao elogiar o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na entrevista que concedeu nesta tarde ao jornal O Estado de S. Paulo. Chegou a dizer que adora o fato de receber de “10 a 15 emails por dia” do ex-presidente. Sem contar os telefonemas.
Aécio criticou ontem a candidatura da adversária do PSB, Marina Silva, que ultrapassou o tucano nas pesquisas eleitorais divulgadas essa semana. Segundo ele, o PSDB é o único "com quadros extremamente qualificados para os desafios do Brasil".
"O Brasil não é para amadores. A complexidade dos problemas que temos pela frente demanda experiência e quadros. Quando vejo alguns aliados da própria candidata, com todo respeito, buscarem nos quadros do PSDB inspiração para o seu governo, isso só fortalece a minha convicção de que somos a melhor opção".

No JN: Marina procurou preservar a memória de Eduardo

Marina Silva participa de entrevista no Jornal Nacional Foto: João Cotta/ TV Globo
Gerson Camarotti - G1
Na entrevista de ontem ao Jornal Nacional, a candidata do PSB, Marina Silva, teve um cuidado especial em preservar a memória do ex-governador Eduardo Campos.

Por isso, Marina adotou o discurso de que 'não tinha nenhuma informação quanto a qualquer ilegalidade' referente aos proprietários do jatinho utilizado por Eduardo Campos, no dia do acidente aéreo em Santos.

Há o reconhecimento interno na cúpula da campanha de Marina que a utilização de empresas fantasmas para comprar a aeronave, como revelou o Jornal Nacional, é uma questão delicada.

'Seria uma covardia atacar Eduardo Campos', observou um integrante da campanha em conversa com o Blog.

De todo jeito, Marina começa a deixar claro que esse episódio não tem qualquer relação com ela, já que o acerto foi feito em outro momento, quando ela não estava no comando da campanha.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Homenagens póstumas: Ibope não surpreende Armando

 Para o candidato do PTB ao governo de Pernambuco, Armando Monteiro Neto, o resultado da pesquisa Ibope, mostrando rápida recuperação de seu adversário da Frente Popular, Paulo Câmara, não surpreende. ''Vivenciamos nas duas últimas semanas um clima de comoção jamais registrado na história política de Pernambuco, amplificado pela intensa cobertura da mídia'', diz o senador em nota divulgada ontem. Ele explica o porquê desse seu entendimento:
 
''Tornou-se inevitável a associação das homenagens póstumas ao candidato adversário e seu grupo político. De agora em diante, resta saber o que passará a se constituir, verdadeiramente, em capital político próprio do candidato.
 
De nossa parte, registramos como muito positiva a cristalização das nossas intenções de voto em elevado patamar, garantindo a manutenção da nossa liderança, mesmo nesse cenário atípico. Registre-se ainda que continuamos a ser o candidato que apresenta o menor índice de rejeição'', diz o senador na nota à divulgada na noite de ontem.

Ataques diretos entre candidatos marcam 1º debate na TV

:
Do portal UOL
Confrontos e perguntas diretas entre os candidatos mais bem colocados nas pesquisas eleitoraisDilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB) e  Aécio Neves (PSDB), marcaram oprimeiro debate entre os presidenciáveis, realizado pela Band na noite de terça-feira (26). O encontro foi realizado no mesmo dia em que a mais recente pesquisa Ibope mostrou Marina em segundo lugar na disputa, com 29% das intenções de voto, pela primeira vez à frente de Aécio, que marcou 19%. A presidente e candidata à reeleição continua liderando a corrida pelo Planalto, com 34%.
Ao todo, foram 10 embates diretos entre os três --quatro em perguntas feitas de candidato para candidato e seis confrontos estimulados após questões formuladas por jornalistas do grupo Bandeirantes.
Logo na primeira rodada de perguntas, os presidenciáveis mais bem colocados ignoraram os nanicos --Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV), Levy Fidelix (PRTB) e Pastor Everaldo (PSC)-- e optaram pelo confronto direto. Marina perguntou para Dilma, a petista questionou Aécio e o tucano fez sua primeira pergunta para a ex-senadora.
Quando o confronto ocorreu entre Dilma e Aécio, ele ficou concentrado em torno das questões econômicas e da Petrobras, um dos alvos preferidos da campanha tucana.
Os choques entre Dilma e Marina foram marcados por questões como a cobrança de ações para atender demandas populares dos protestos de junho de 2013 e as diferenças de perfil entre a 'gerente Dilma' e os 'estrategistas FHC e Lula'.
Já o enfrentamento entre Aécio e Marina se deu na arena da coerência política --como a recusa da pessebista de estar no palanque dos tucanos em SP--, o agronegócio e as críticas indiretas a Dilma sobre o aparelhamento da máquina pública.

Aécio cobra desculpas de Dilma pela gestão da Petrobrás

'A senhora não quer aproveitar esse tempo para pedir desculpas ao povo brasileiro?', disse Aécio, ao atribuir à presidente a queda do valor de mercado do estatal.
Quando teve chance de responder a Aécio, Dilma não poupou o tucano de críticas à gestão econômica do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, cujo segundo mandato foi marcado por 'medidas impopulares', como altos juros e altos níveis de desemprego.
''O governo do PSDB quebrou o Brasil três vezes e foi ao FMI (Fundo Monetário Internacional). Propôs que não se desse aumento de salários e tivemos redução salarial nesse período. O seu partido cortou salários e fez 'tarifaços'', afirmou a presidente-candidata. 
Durante o debate, Aécio tomou uma atitude incomum durante encontros desse tipo: afirmou, durante as considerações finais, que Armínio Fraga, ex-ministro de FHC, será seu escolhido para ocupar a pasta da Fazenda, caso seja eleito presidente.
O anúncio coincide com o momento em que Marina o ultrapassa nas pesquisas e faz sinalizações que agradam o mercado, como prometer a independência do Banco Central. 'Fiz questão de dizer qual é o caminho que vou seguir, já antecipando a indicação, se vencer as eleições, de Armínio Fraga para o Ministério da Fazenda, porque isso sinaliza na direção daquilo que o Brasil mais precisa: resgatar sua credibilidade e criar um ambiente de tranquilidade para que os investimentos voltem', disse após o debate.
Em outro momento, o tucano ainda chamou de 'bolivariano' o decreto dos conselhos populares, que obriga órgãos do governo a fazer consulta pública antes de decidir temas de interesse da sociedade civil. Dilma minimizou as críticas e respondeu que, 'se plebiscitos forem instrumentos bolivarianos, então a Califórnia pratica o bolivarianismo'.

Marina usa protestos de junho de 2013 para atacar gestão Dilma

Lançada ao posto de presidenciável do PSB após a morte de Eduardo Campos, Marina Silva começou o confronto direto quando perguntou a  Dilma sobre os pactos propostos após os protestos de junho de 2013, entre eles questões como a reforma política defendida pelo PT.
Marina ainda afirmou que Dilma distribui cargos para agradar aliados e, provocada por um jornalista, criticou a estratégia da presidente de se chamar de 'gerente'. 'O Lula não foi gerente, foi um homem de visão estratégica. O FHC não é um gerente, é um acadêmico com visão estratégica. Hoje o Brasil vai ser entregue em condições piores do que quando foi entregue à presidente, que se diz uma gerente. Nós vamos diminuir ministérios sem perder os que são estratégicos', afirmou.
Em sua réplica contra Marina, Dilma devolveu a questão à candidata do PSB perguntando quais pastas seriam extintas. 'Acredito que as pessoas têm sim que ter visão estratégica. Agora, um presidente, quando tem que lidar com todos os problemas do país, tem que fazer gestão. No Presidencialismo, o presidente tem de resolver os problemas de gestão'.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

'A virada já começou', comemora Paulo Câmara

Armando Monteiro e Paulo Câmara fizeram campanha no mesmo dia em Serra Talhada
Do Diario de Pernambuco
O horário eleitoral gratuito começou a ser transmitido nas cadeias de rádio e TV há apenas uma semana, mesmo assim o candidato ao governo do Estado pela Frente Popular, Paulo Câmara (PSB), acredita que o desconhecimento em torno de seu nome já começa a ser desfeito.
Ontem, durante caminhada no Alto José do Pinho, na Zona Norte do Recife, o socialista disse que o resultado do trabalho que vem desenvolvendo já poderá ser sentido nas próximas pesquisas. 
Durante todo o ato, Câmara fez muitas referências a Eduardo Campos, na tentativa de incutir de uma vez por todas na cabeça da população que era o candidato do ex-governador e que será o responsável por dar continuidade aos projetos desenvolvidos nos últimos sete anos.
“Nosso guia já começou. Nós estamos tendo a oportunidade de divulgar nossas ideias e nossas propostas. Nossos adversários já estão começando a ficar nervosos, porque eles estão vendo, estão sentindo nas ruas que a virada começou, que não tem mais brincadeira”, advertiu o socialista.
“O obstáculo do desconhecimento está sendo vencido. Eu tenho plena convicção de que nós vamos ganhar as eleições. A gente tem sentido nas ruas que as pessoas querem a continuidade das transformações. Isso já vai ter resultado nas próximas pesquisas”, garantiu.
Procurando mostrar confiança, o pleiteante ao Palácio do Campo das Princesas chegou a dizer que seus concorrentes já estão com medo de sua evolução eleitoral.

BRINGEL GARANTE QUE SERÁ CANDIDATO A PREFEITO DE ARARIPINA EM 2016 SE BETINHO GOMES TIVER UMA VOTAÇÃO EXPRESSIVA

O ex-prefeito de Araripina e atual deputado estadual Emanuel Bringel (PSDB) está confiante na possibilidade de Betinho Gomes o seu candidato a deputado federal saia de Araripina com uma votação bastante expressiva.

Já que o atual prefeito Alexandre Arraes (PSB) não disputará a reeleição, Bringel garante que será candidato a prefeito nas próximas eleições de 2016 e o seu filho Bringel Filho não concorrerá a reeleição, pois poderá ser um dos coordenadores de sua campanha.

Bringel espera contar com o apoio do grupo politico que atualmente dar sustentação ao governo do prefeito Alexandre Arraes, mas caso isso não aconteça, será candidato assim mesmo.

Pernambuco: com Marina muda tudo, diz Armando

Para o candidato ao governo de Pernambuco Armando Monteiro Neto (PTB), a presidenciável Marina Silva (PSB) representa uma influência menor do que Eduardo Campos (PSB) poderia ter junto à população pernambucana, mesmo com todo o peso eleitoral que uma tragédia pode trazer. “Marina não é tão próxima dos pernambucanos…. Ela tem as memórias de suas raízes, mas tem muito mais articulação em São Paulo”, afirmou durante entrevista ao programa Em Foco com Aldo Vilela, na Rádio Globo Recife 720 AM. 

O petebista confirmou que o ex-presidente Lula (PT) estará em Pernambuco outras duas vezes até a eleição e ressaltou que haverá mais liberdade para o petista se movimentar, agora, no Estado. “Quando tínhamos Eduardo, algumas coisas inibiam a presença de Lula. A boa relação dos dois…. O fato é que ele poderia ser um aliado em um segundo turno”, explicou o candidato.

Lula em Pernambuco 
‘’Recebi um telefonema do presidente Lula na quinta-feira – diz Armando --demonstrando muito interesse em vir, inclusive dizendo o plano de visita, no interior, com presença no Recife. E veja, fazendo uma avaliação com o novo rumo da sucessão presidencial, as coisas mudaram também para Lula. Não há possibilidade de aliança de Marina com Lula. Há possibilidade dela no segundo turno com Dilma. Quando tínhamos Eduardo, algumas coisas inibiam a presença de Lula aqui. A relação dos dois, o fato de que ele poderia ser um aliado no segundo turno... agora com Marina tudo muda. Por que Lula não viria agora?’’

Fernando Filho recebe agradecimentos no Araripe e participa de caminhada na Cohab Massangano ao lado de Miguel Coelho

Retiro 1Cohab 3Em mais um compromisso de campanha, o deputado federal e candidato à reeleição, Fernando Filho (PSB), esteve ontem (24) na comunidade do Retiro, entre os municípios de Trindade e Araripina (PE), no Sertão do Araripe. Mas antes de pedir votos à comunidade, o parlamentar recebeu o agradecimento dos moradores pela instalação do novo sistema de abastecimento d’água na região.
A adutora teve esforços diretos de Fernando Filho para sair do papel. Várias famílias serão beneficiadas pela obra. Durante o encontro, organizado por vereadores dos dois municípios, o socialista ainda falou sobre suas propostas.
Antes do Araripe, Fernando Filho esteve na comunidade de Grossos, distrito de Verdejante, no Sertão Central. Ao lado dos vereadores Zé Carlos, Luiz Sanfoneiro e da vice-prefeita Aleide, o candidato percorreu diversas ruas do povoado.
Caminhada
No sábado (23), Fernando Filho fez um grande ‘arrastão’ na Cohab Massangano, zona oeste de Petrolina. Acompanhado do irmão e candidato a deputado estadual, Miguel Coelho (PSB), o socialista percorreu várias ruas do bairro. Em todo o trajeto, os dois foram saudados pelos comunitários.

Debate: Dilma evitará o confronto direto com Marina

 A presidente Dilma Rousseff (PT) pretende evitar o confronto direto com Marina Silva (PSB) nesta terça-feira (26), durante o primeiro debate dos presidenciáveis na TV, promovido pela Rede Bandeirantes.  O comitê da campanha, deve adotar uma linha mais defensiva que ofensiva e deixar que o tucano Aécio Neves polarize com a candidata do PSB.
Apesar de internamente avaliarem que Marina já é a segunda colocada nas pesquisas, petistas defendem que a candidata adie ao máximo o enfrentamento com a ex-senadora.
"Será inevitável, mas não será agora", diz um integrante do governo. Nesta terça, está prevista a divulgação de uma nova pesquisa do Ibope.
A ideia é que a petista se posicione como gestora, que tem a vantagem de dominar os assuntos do governo. A única possibilidade de duelo, dizem petistas, é se Marina tomar a iniciativa e for para o ataque contra Dilma.
Mas os próprios auxiliares da petista avaliam que a tática ofensiva não combina com o perfil de Marina, por isso consideram remota a chance disso ocorrer nesta terça.
 Já Aécio tentará pressionar as duas adversárias para não parecer "fora do jogo" a 40 dias do primeiro turno e num momento em que o próprio partido avalia que e ele aparecerá em terceiro lugar nas próximas pesquisas eleitorais.
A estratégia do mineiro é buscar enfatizar sua trajetória: se apresentar ao eleitor –ele é o candidato mais desconhecido entre os três principais postulantes –e, ao mesmo tempo, parecer mais preparado para o posto do que a adversária do PSB.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

CANDIDATURA DE ROBERTA ARRAES É DEFERIDA E LEGITIMADA PELO TSE

Roberta Arraes representa a certeza que o povo terá uma verdadeira e legítima representante na ALEPE

A candidata a deputada estadual Roberta Arraes (PSB), legítima representante da região do Araripe a postular uma cadeira na Assembleia Legislativa de Pernambuco teve o seu registro de candidatura deferido, referendado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Roberta Arraes é ficha limpa e por isso segue tranquilamente e naturalmente com a sua campanha em todo o Araripe. As adesões e confirmações de apoio à sua candidatura acontece todos os dias e por onde passa Roberta Arraes tem recebido o apoio daqueles que desejam tê-la como a representante legítima na Assembleia Legislativa. Para confirmar o deferimento da candidatura de Roberta Arraes basta acessar o link: http://www.tse.jus.br/eleicoes/eleicoes-2014/sistema-de-divulgacao-de-candidaturas

É O POVO REVOLTADOS COM OS PREFEITOS DO NOSSO SERTÃO - Comunitário cobra de prefeitura e Compesa ações para mudar realidade em unidade de saúde do João de Deus

unidade saúde joão de deusUma enxurrada de denúncias referentes à Unidade de Saúde de Família Álvaro Rocha, no bairro João de Deus, zona oeste de Petrolina, tem gerado revolta entre os comunitários.
Num e-mail enviado ao Blog, o morador Wanderley Alves não isenta ninguém: nem prefeitura, nem Compesa.
Segundo ele, mesmo antes do ato de vandalismo ocorrido na unidade, no início deste mês, a falta de medicamentos por lá era constante. Para piorar, quem precisa ir ao posto é obrigado a encarar uma fedentina diária provocada por um esgoto.
Como se não bastasse deixar as residências na merda, há mais de uma semana a frente da unidade citada está completamente inundada por causa de uma fossa entupida. Será que ninguém vê que isso é uma questão de calamidade pública? Principalmente na frente do posto de saúde, onde as pessoas vão procurar atendimento médico e encontram água suja, fedida com merda e mijo a céu aberto? Será que ninguém vai procurar a Compesa ou a prefeitura cobrando a solução desses problemas? Isso deve ser corrigido com urgência. Não podemos ficar calados diante dessa situação lamentável. Onde vamos parar? Com a palavra a Compesa, Prefeitura Municipal de Petrolina, Conselho Comunitário do Bairro João de Deus, Associação de moradores do bairro João de Deus e a secretária de saúde do município”, desabafa Wanderley. (Fotos/reprodução)