Câmara de Araripina

Câmara de Araripina

UNICLINIC DO ARARIPE

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Corpo de bombeiros de Araripina desfaz boatos


O Major Luciano e o capitão Francinaldo estiveram hoje concedendo uma entrevista em uma emissora de rádio aqui na cidade de Araripina, para desfazer boatos, que se tem criado em relação ao posto avançado da corporação, instalado na cidade.
Os oficiais deixaram bem claro, que mantém uma parceria com as prefeituras de Araripina e Ouricuri, e que essa parceria tem dado bons resultados, no sentido, que as cidades disponibilizava o local e a corporação colocava o efetivo, materiais e viaturas, o major explicou, que  "O governo do estado, é quem é responsável pelos quartéis da corporação, e que o prefeito Alexandre Arraes, não tem nenhuma obrigação com o corpo de bombeiros, o que existe na realidade é uma parceria entre prefeitura e a corporação, a estrutura que foi montada na cidade, é provisória e é responsabilidade do estado construir o quartel, mais que a prefeitura de Araripina continua dando total apoio ao corpo de bombeiros.
Continuou o Major Luciano, que o quartel aqui na cidade de Araripina, quando foi se instalar recebeu toda estrutura suficiente para os bombeiros trabalharem, depois é claro que surgem problemas de manutenção que vão sendo resolvidos, a medida que vão aparecendo, ele frizou, que foi o responsável pelo croqui (planta) da estrutura da cidade e que alguns materiais da reforma que não deram certo, ele assume a culpa.

O capitão Francinaldo explicou, "Que o local onde o quartel se instalou não era novo, era uma galpão de uma fábrica que foi reformado, que é normal precisar de manutenção devido o tempo, e tem passado por manutenção periodicamente, e que a prefeitura tem atendido, na medida do possível a todos os pedido do tenente Rivaldo comandante responsável por Araripina.
"Os problemas são pontuais, e não impede de maneira alguma o trabalho da equipe", finalizou o major Luciano.
No final da entrevista, o locutor colocou a culpa no exagero do vereador Luis Henrique que criou a polêmica na câmara municipal.

Após intensa agenda no Recife, prefeito Alexandre Arraes visita obras em Araripina

_DSC0312O trabalho é intenso. Após agenda  administrativa no Recife, o prefeito Alexandre Arraes retorna a Araripina para dar novos comandos nos trabalhos da cidade. Nesta sexta-feira (30) o executivo esteve visitando várias ruas do município para ver de perto as tarefas de ação tapa-buracos que vem pavimentando diversas ruas e seguiu a manhã com atendimentos no gabinete.
“Nosso trabalho é constante, fomos a Recife nos encontrar com o governador Paulo Câmara e apresentar as demandas necessárias para Araripina e ainda me reuni com alguns secretários do estado para tratar de pautas importantes para nossa cidade”, disse o prefeito Alexandre Arraes que se consolida como o prefeito campeão em articulação na região do Araripe.
ASCOM – PMA

Agenda de resultados


O prefeito de Araripina e presidente do Consórcio Intermunicipal do Sertão do Araripe (CISAPE), Alexandre Arraes (PSB), esteve hoje no Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo de Pernambuco, em audiência com o governador Paulo Câmara para pleitear avanços para Araripina e o Araripe. Na companhia da primeira dama do munícipio, Roberta Arraes, o gestor aproveitou a oportunidade para percorrer secretarias e órgãos estaduais.          

            Arraes externou sua preocupação com a segurança pública, mostrando a importância de que, no menor prazo possível, haja um reforço do efetivo policial na cidade de Araripina. Outro tema abordado foi a questão da saúde, em especial no que diz respeito ao Hospital Santa Maria. Alexandre solicitou a ampliação do convênio entre o Governo do Estado e a unidade hospitalar, a fim de garantir um atendimento mais humanizado e a possibilidade da contratação de novos médicos e profissionais da área.

            Alexandre Arraes aproveitou à visita para ressaltar a relevância da realização de obras como o Instituto Médico Legal (IML) do Araripe, a  pavimentação das estradas de Lagoa do Barro e da que liga Araripina a cidade de Salitre-CE, bem como da construção do Aeroporto Regional do Araripe.

            Além da agenda com o governador Paulo Câmara, Alexandre Arraes também esteve reunido com secretários responsáveis por pastas importantes, a exemplo de Antônio Figueira (Casa Civil) e Thiago Norões (Desenvolvimento Econômico). “Voltaremos a Araripina satisfeitos com os resultados desses encontros. Tanto o governador Paulo Câmara quanto os secretários demonstraram muita disposição para trabalharem junto conosco pelo engrandecimento de Araripina e do Araripe”, afirmou o prefeito. 



Casa de apoio de Araripina adquire novos equipamentos e humaniza ainda mais os seus serviços


A casa de apoio de Araripina na capital pernambucana destinada aos pacientes do TFD – Tratamento Fora de Domicílio vem recebendo a cada dia melhorias em sua estrutura física para oferecer serviços de qualidade e humanizado para aqueles que necessitam do local para fazerem os seus tratamentos de saúde. A equipe gestora da casa de apoio tem adquirido equipamentos e materiais que possibilitam um melhor conforto aos usuários.
Recentemente foram adquiridos um fogão, um purificador de água, uma geladeira, um freezer para armazenas carnes, vários ventiladores e outros equipamentos, cuja finalidade é oferecer um espaço com comodidade e principalmente humanizado para os usuários da casa de apoio.
O prefeito Alexandre Arraes (PSB) tem orientado à equipe gestora da casa de apoio que mantenham um trabalho voltado para atender as necessidades de todos os pacientes que chegam à busca de atendimento médico. “A nossa orientação é que todos aqueles que precisarem ir à Recife para tratamento médico que sejam recebidos com carinho, amor e dedicação e que o nosso trabalho seja humano”, disse o prefeito, destacando que estão sendo feitos investimentos constantemente para que os serviços da casa de apoio continuem sendo de qualidade. “A cada dia buscamos melhorar ainda mais os nossos serviços na casa de apoio”, completou.
Os pacientes são recebidos na casa de apoio por uma equipe treinada e capacitada, que leva a palavra de conforto e estímulo para aqueles que estão em tratamento de saúde. Além disso, os pacientes são tratados de forma humanizada e quando chegam à casa de apoio compartilham momentos de autoestima, de respeito ao próximo, de carinho. “Somos uma equipe que trabalha de forma humanizada recebendo a todos com carinho, atenção, dedicação, onde os pacientes se sentem como se estivessem com a sua própria família”, garante Alice Marques, coordenadora da casa de apoio.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

O trabalho não pode parar

IMG_2347Consciente da grave crise resultante da seca, o prefeito Alexandre Arraes esteve nesta terça-feira(27), com o Dr. Gabriel Maciel, presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco – IPA.
Na ocasião o prefeito mostrou a importância da parceria com este importante instituto e a necessidade de ampliar a estrutura de combate a seca, solicitando mais construções de barragens, abertura de poços e aumento da frota de caminhões pipa.
Alexandre lembrou ao presidente que os municípios do Araripe foram penalizados com a queda do FPM, e que a falta de recursos impõe um sofrimento grande aos agricultores e depois a toda população, pela falta de circulação de mercadorias.
O Dr. Gabriel mostrou-se atencioso e solícito com as demandas apresentadas e que pretende ampliar esta longa parceria, que tantos benefícios tem gerado para a região do Araripe.
Neste contexto, o Prefeito de Araripina, coloca a cidade no eixo das decisões e firma a gestão como campeã na busca de soluções.

Secretaria de saúde de Araripina no combate a hanseníase

"A hanseníase tem cura, cure também o preconceito!"





A Secretaria Municipal de Saúde de Araripina (SMS), por meio da Coordenação de Vigilância Epidemiológica e do Programa de Combate à Hanseníase, realizou, nesta quarta-feira (28), às 18:00h,  na Praça em frente ao HMSM, a abertura oficial das ações alusivas ao Dia Mundial de Combate à Hanseníase. Durante o período da campanha, de 28 de janeiro a 06 de fevereiro, as unidades de saúde contarão com diversas atividades para reforçar a prevenção da população contra a doença.
Os profissionais das unidades de saúde realizarão palestras nas Estratégias de Saúde, promovendo a divulgação dos sinais e sintomas da doença. A ação envolve também a busca de casos de abandono e a descoberta de casos novos.



De acordo com a coordenadora do Programa de Hanseníase da SMS, Isa Ráfila Coelho Torres, foi identificado 52 casos ano passado. Diante disso, ela reforça a necessidade da prevenção, que pode ser feita através do exame de pele, onde o profissional de saúde poderá rastrear manchas, caroços e nervos, encaminhando para o tratamento de imediato.
“A hanseníase é uma doença que atinge cerca de 30 mil pessoas por ano no Brasil e, por isso, é considerada um problema de saúde pública. Conscientizar a população acerca a existência da doença e alertar sobre os primeiros sinais e sintomas são medidas fundamentais para seu enfrentamento”, afirma a coordenadora do Programa.



O diagnóstico e tratamento da hanseníase podem ser feito nas unidades básicas de saúde do município, pois em todas elas há médicos e enfermeiros capacitados para realização de teste, diagnóstico e tratamento dos usuários com suspeita da doença. O tratamento é feito por polioquimioterapia (composto de medicamentos) fornecido pelo Ministério da Saúde de forma gratuita e apenas na rede pública de saúde.



A hanseníase
A hanseníase é uma doença causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, que atinge preferencialmente nervos e pele. Um de seus primeiros efeitos, devido ao acometimento dos nervos, é a perda da sensação térmica, ou seja, a incapacidade de diferenciação entre o quente e o frio no local afetado. Quando não diagnosticada precocemente, pode evoluir com deformidades, gerando o preconceito social.
A hanseníase tem cura. A transmissão ocorre pelo convívio com pessoa doente e sem tratamento. A pessoa doente não tratada elimina bacilos ao respirar, falar, tossir. É importante saber que a hanseníase não é hereditária e que a maioria das pessoas (90%) tem resistência natural contra essa doença.


Ascom/Dante Arruda/imagens: Fabiano Alencar

PROGRAMA - MÃE CORUJA PERNAMBUCANA AMPLIARÁ ATENDIMENTO À PRIMEIRA INFÂNCIA EM 2015

 
O programa Mãe Coruja, do Governo de Pernambuco, ampliará o atendimento à primeira infância (crianças até sete anos) em 2015, através de um plano de desenvolvimento infantil. A iniciativa foi anunciada pelo governador Paulo Câmara, nesta quarta-feira (28), durante a primeira reunião do programa este ano, quando os coordenadores das 12 regionais começaram a estruturar o planejamento. 

Em março, o Mãe Coruja receberá, no México, a sua segunda premiação internacional. Desta vez, o reconhecimento veio através do Prêmio Interamericano da Inovação para a Gestão Pública Efetiva, promovido pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

"O reconhecimento internacional é mais uma prova que estamos no caminho certo. Esse plano anunciado hoje reforçará a atuação do programa em todo o Estado. O Mãe Coruja é um exemplo para o Brasil; uma política pública que tem dado resultados importantes. 

Vamos continuar levando 'vida' para a vida das pessoas", destacou Paulo Câmara, ressaltando que os bons índices da iniciativa devem ser creditados à integração entre as secretarias. "Quando trabalhamos de forma integrada, sempre conseguimos mais êxitos", argumentou.

Entre outras ações desenvolvidas pelo Governo do Estado, o Mãe Coruja contribuiu fortemente para a redução da mortalidade infantil, saindo do patamar de 22 por 1.000 para 15 por 1.000 nascidos vivos; o que representa uma redução de 26,3% no período de 2006 a 2011.

Hoje, o programa atende 131 mil mulheres e 72 mil crianças, em 103 municípios. Pernambuco foi o estado brasileiro que mais reduziu a mortalidade infantil nesse período. "Tínhamos o dobro da média nacional. Após o Mãe Coruja, chegamos à média e vamos trabalhar para diminuir ainda mais esse número", assegurou o governador, salientando que 74% dos casos de mortalidade infantil podem e devem ser evitados.

Para consolidar o projeto, que objetiva a melhoria da qualidade de vida das crianças, o Mãe Coruja recebeu o reforço da Secretaria estadual de Cultura, que juntou-se às outras setes pastas no trabalho intersetorial de governo. 
Também atuam junto ao programa as secretarias de Saúde; Educação; Desenvolvimento Social, Criança e Juventude; Mulher; Planejamento e Gestão; Agricultura e Reforma Agrária e Micro e Pequena Empresa, Qualificação e Trabalho. "Fazemos parte de um todo que tem o objetivo de reduzir as desigualdades sociais", salientou Paulo Câmara, que estava acompanhado na reunião da primeira-dama do Estado, Ana Luíza Câmara.

Coordenadora do Mãe Coruja, a médica Bebeth Andrade Lima lembrou que o programa resgata a autoestima da mulher e garante a sua inserção no mercado de trabalho. "Quando começamos a desenhar o programa, ainda em 2007, todos os detalhes foram pensados com carinho. Temos um entendimento que trabalhamos com pessoas que estão inseridas em um determinado contexto social. Não adianta apenas fornecer o alimento, se a mãe não sabe como oferecê-lo corretamente ao seu filho", detalhou Bebeth, que é clínica e tem mestrado em Saúde Pública.

Além de oferecer toda a estrutura para a realização do pré-natal, o Mãe Coruja também disponibiliza um kit com roupas para o recém-nascido. "Uma ação simples, mas que faz uma diferença enorme na vida de uma mãe carente", pontuou Bebeth Andrade Lima, recordando as palavras do ex-governador Eduardo Campos, que, ainda no processo de implantação do programa, em 2007, disse que não iria permitir que nenhuma criança pernambucana saísse da maternidade sem roupa. 

"O ex-governador identificou essa demanda, posteriormente comprovada por uma pesquisa", lembrou Bebeth, citando as palavras de Eduardo: "O Mãe Coruja é uma política pública que vai marcar para sempre a vida das pessoas".

RECONHECIMENTO - A premiação que o Estado receberá em março é a segunda vencida pelo Mãe Coruja. Em 2014, o programa foi um dos vencedores do Prêmio das Nações Unidades para o Serviço Público (UNPSA). Um reconhecimento internacional pela excelência na prestação do serviço público, que reúne ações de organizações públicas e agências de todo o mundo.

Jovens detidas após beijo gay em culto pedem R$ 2 milhões a Feliciano

Deputado ordenou a prisão delas durante evento gospel em São Sebastião.
Pedido de indenização inclui ainda a prefeitura, responsável pela segurança.

Vídeo mostra jovens se beijando durante pregação de Marco Feliciano. (Foto: Reprodução/Youtube)Vídeo mostra jovens se beijando durante pregação
de Marco Feliciano. (Foto: Reprodução/Youtube)
Duas jovens que foram detidas em 2013 durante um culto evangélico do deputado federal e pastor Marco Feliciano, no litoral norte de São Paulo, pedem indenização de R$ 2 milhões ao parlamentar por danos morais. Ele ordenou a prisão a delas, que na época eram namoradas, após um beijo durante um evento gospel.
A defesa das duas mulheres - Joana  Palhares Pereira, de 20 anos, e Yunka Mihura, 24 anos anos -, entrou com a ação na Justiça neste mês. Além da ação contra o deputado, também há um processo contra a Prefeitura de São Sebastião, responsável pela segurança no local. A prisão delas foi feita pela Guarda Municipal durante o Glorifica Litoral, show religioso que aconteceu no município em setembro de 2013.
O advogado das jovens, Daniel Santos Oliveira Galani, aponta na ação que a prisão foi arbitrária, motivada por homofobia e sem embasamento legal. Ele conta que até hoje as jovens são identificadas nas ruas e nas redes sociais, sendo frequentemente constrangidas e agredidas.
"O que o deputado fez naquele culto foi desrespeitar os direitos humanos, agredindo publicamente minorias por meio de um discurso de ódio. Reuni no processo cerca de 300 mensagens ofensivas que elas receberam só pela internet após o fato. Elas foram ameaçadas", disse Galani ao G1.
Durante a pregação, Feliciano viu do palco as jovens se beijando e acionou a segurança do evento. Na ocasião, ele afirmou que elas não tinham respeito ao pai, à mãe e à mulher. "A Polícia Militar que aqui está, dê um jeitinho naquelas duas garotas que estão se beijando. Aquelas duas meninas têm que sair daqui algemadas. Não adianta fugir, a guarda civil está indo até aí. Isso aqui não é a casa da mãe Joana, é a casa de Deus", disse Feliciano para os fiéis.
A estudante Joana Palhares, de 18 anos, sendo retirada do evento de Feliciano (Foto: (Foto: Reprodução/Facebook))A estudante Joana Palhares, sendo retirada do
evento pelos guardas. (Foto: (Foto: Reprodução/
Facebook))
Prisão
No caso da ação contra o governo municipal, ele aponta o uso de força excessiva da guarda municipal e o cumprimento arbitrário da voz da prisão dada por Feliciano. "Elas sofreram danos físicos e saíram algemadas do evento. São duas meninas com menos de 60 quilos, foi desproporcional", afirmou o defensor.
Uma das jovens, Joana Palhares, acredita que a ação pode ser um divisor para todos os homossexuais que sofrem discriminação. "Ele fez tudo aquilo achando que ia sair impune, ele incitou a violência. É preciso frear esse tipo de atitude, não é pelo dinheiro, mas sim pelo respeito que nós merecemos e exigimos", afirmou.
Segundo ela, o beijo próximo ao palco onde o pastor celebrava o culto teve como objetivo protestar contra declarações homofóbicas do deputado. "Nós levamos cartazes e a guarda pegou. Decidimos protestar com aquele beijo e não havia nada de errado, o evento era público, na cidade em que eu morava até então", disse. As duas jovens não namoram mais e vivem hoje na cidade vizinha, Ilhabela (SP).
Outro lado
O deputado Marco Feliciano informou, por meio de nota, que ainda não foi notificado oficialmente da ação, mas destacou que, durante o evento, após manifesto considerado desrespeitoso por ele, pediu para que os agentes de segurança cumprissem seu dever para que o evento religioso pudesse continuar.
Ele destacou que tem recebido manifestações de apoio de pessoas indignadas com a ação e com o valor, que ele considera absurdo, atribuído como dano. "Minha primeira atitude é de perdão, acreditando que elas não sabem o que fazem. Oro pedindo a Deus que ilumine a vida dessas duas jovens", diz trecho do email.

Procurada, a assessoria de imprensa de São Sebastião, informou que também não foi notificada do processo e, por isso, preferiu não se manifestar sobre o assunto.

Agentes penitenciários denunciam que armas são arremessadas no Complexo do Curado

Profissionais reclamam da falta de revistas e armas de fogo circulando entre os presos

Jedson Nobre/Arquivo Folha de Pernambuco
Uso de armas brancas dentro da unidade prisional foi evidenciado durante última rebelião, que durou três dias
Após mais de 20 dias de denúncias de que os reeducandos do Complexo Prisional do Curado circulam livremente entre pavilhões e celas portando facões e telefones celulares e uma semana após a rebelião que vitimou dois detentos e um sargento da Polícia Militar, a vida dentro dos muros da prisão continua a mesma. A afirmação é do Sindicato Sindicato dos Agentes e Servidores no Sistema Penitenciário do Estado de Pernambuco (Sindasp-PE), feita nesta terça-feira (27) ao Portal FolhaPE. Segundo representantes da entidade, facões, foices e drogas continuam sendo arremessados por cima dos muros, da mesma forma como ocorria semanas atrás. Ainda de acordo com eles, armas de fogo também estão presentes entre os itens proibidos que circulam livremente pela unidade prisional.
O complexo do Curado conta com 1.500 vagas para homens em ressocialização, mas comporta uma população de cerca de sete mil. Para manter a ordem em cada um dos três presídios atuam entre três e cinco agentes penitenciários por plantão. O resultado disso, segundo os agentes, é que não há como controlar o fluxo de reeducandos nas dependências dos pavilhões. Sendo assim, a figura do "chaveiro" permanece no Curado, cabendo aos próprios detentos o controle dos pavilhões, como a liberação de presos para irem a escolas ou consultas médicas. O comércio de armas brancas também continua. A média de preço para adquirir um dos materiais é de R$ 300.
Cortesia/WhatsApp
Armas foram arremessadas pelo muro do presídio
Um agente que preferiu não se identificar enviou fotos ao FolhaPE de foices e drogas que teriam sido arremessadas nesta terça-feira. “Provavelmente esse material caiu na chamada ‘área de segurança’, entre uma cerca e outra, porque se caísse na área em que os presos ficam não teriamos como apreendê-las”, contou. Ainda segundo ele, os detentos chegam a zombar dos policiais que ficam na guarita. “Até quando tem policial na guarita, ele não pode atirar, porque tem medo de se prejudicar judicialmente. E atirar bala de borracha também não adianta mais, porque o preso até se machuca, mas consegue ir até o local pegar as coisas que foram arremessadas. Já jogaram até armas”, relatou.
Em nota, o Sindasp-PE diz que a situação dentro das unidades continua tensa e que a visita ocorreu sem grandes problemas após uma negociação da direção dos presídios com os chamados “cabeças de área” para que contivessem o restante dos detentos. Para a entidade, essa negociação mostrou a fragilidade do Estado e que os presos reconheceram que podem conseguir mais coisas. “O que de fato ocorre é que o Estado está refém dos presos e os agentes, sem efetivo, sem equipamento e lançados à sua própria sorte”, diz a nota.
    O agente que falou com o FolhaPE denunciou também que a revista após a rebelião não foi feita a fundo. “Não fizemos a revista porque os ânimos estavam exaltados e o Estado preferiu não incomodar os presos”, disse. Ele contou ainda que o complexo não conta com bloqueadores de sinal de telefonia celular. Os equipamentos foram retirados sob a alegação de estar afetando a telefonia na vizinhança e atrapalhando os trabalhos dentro da diretoria do próprio presídio.
    Os agentes se reunirão nesta quinta-feira (29), às 17h, no auditório do Círculo Católico, no bairro da Boa Vista, Região Central do Recife, para discutir a melhoria das condições de trabalho dos profissionais e a necessidade de contratação de mais servidores.
    Medidas
    A Secretaria de Justiça e Direitos Humanos anunciou nesta quarta (28) uma lista com 17 medidas para desafogar as unidades da Região Metropolitana do Recife (RMR), sendo 12 consideradas de curto prazo, com previsão de serem concluídas em até quatro meses. Entre elas está a conclusão e entrega do Complexo Prisional de Tacaimbó, com 676 novas vagas, que deverá estar disponível para os detentos até o fim de março sob o investimento de R$ 11,3 milhões. Antes disso, deverá ser entregue em 60 dias o Presídio de Santa Cruz do Capibaribe, com capacidade para 186 reeducandos.
    Nas unidades da RMR estão previstos o fortalecimento do núcleo de inteligência e implantação do vídeo monitoramento em 150 dias, além da construção de um muro na área frontal do Complexo do Curado, na avenida Liberdade, e a instalação de alambrados no entorno superior da muralha, em 120 dias. Também está na lista a revisão de todos os equipamentos de segurança das unidades e detectores de metais.
    A médio e longo prazo estão previstas a ampliação do Complexo do Curado e do Centro de Observação e Triagem Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, ambos em seis meses, além da conclusão e entrega de unidades em Itaquitinga e Araçoiaba. Estas duas medidas deverão demorar cerca de dois anos para serem entregues.
    Antes da lista, o Governo do Estado já havia prometido contratar imediatamente 132 agentes de segurança penitenciária, todos do concurso realizado em 2009.

    Arrecadação de 2014 soma R$ 1,187 trilhão, queda real de 1,79% ante 2013

    Resultado veio abaixo das expectativas, com previsão de crescimento zero no ano

    Por conta da desaceleração da economia e da renúncia com desonerações tributárias, a arrecadação de tributos federais fechou 2014 com queda real de 1,79% em relação a 2013, somando R$ 1,187 trilhão, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (28), pela Receita Federal. É o primeiro recuo do recolhimento de impostos em termos reais desde 2009, auge da crise financeira internacional, quando a arrecadação teve uma queda de 2,66% em relação a 2008.
    O resultado veio abaixo das estimativas feitas pela Receita Federal que previa um crescimento de zero no ano passado, depois de ter começado 2014 com uma previsão de alta de 3,5% na arrecadação. Também ficou aquém da mediana da pesquisa AE Projeções, de R$ 1,199 trilhão, encontrada a partir do intervalo entre R$ 1,100 trilhão e R$ 1,205 trilhão.
    Em dezembro, a arrecadação somou R$ 114,748 bilhões, o que representa uma queda real de 8,89% ante dezembro de 2013 e uma alta de 8,99% ante novembro de 2014. O resultado ficou abaixo do intervalo encontrado na pesquisa realizada pelo AE Projeções.
    De acordo com o levantamento, as expectativas indicavam um resultado de arrecadação de R$ 115,5 bilhões a R$ 132,7 bilhões para os cofres públicos. A mediana era de R$ 122,6 bilhões.

    Mesmo informados, 45% dos brasileiros fizeram sexo sem camisinha em 2013

    Segundo os dados, 43,9% da população de 15 a 64 anos tiveram mais de 10 parceiros

    Os brasileiros conhecem a importância do uso da camisinha na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DST). Pesquisa divulgada hoje (28) pelo Ministério da Saúde aponta que 94% dos entrevistados sabem que o preservativo é a melhor forma de evitá-las. No entanto, 45% dos sexualmente ativos não usaram preservativo em relações ocasionais em 2013, percentual estável desde 2004.
    Foram entrevistadas 12 mil pessoas na faixa etária de 15 a 64 anos. O levantamento aponta que entre 2004 e 2013, aumentou de 4,1% para 12,1% a proporção de brasileiros que teve mais de cinco parceiros no último ano. A pesquisa mostra também que, enquanto em 2004 pouco mais de 19% da população, entre 15 e 64 anos, tiveram mais de dez parceiros sexuais na vida, em 2013 o número passou para 43,9%.
    No lançamento da campanha de carnaval do Ministério da Saúde, o ministro Arthur Chioro disse que a mudança de comportamento determinou mudança de foco da campanha, que agora destaca o teste e o tratamento. Serão distribuídas 120 milhões de camisinhas para a população.
    “A gente nota uma certa mudança no comportamento sexual da população no decorrer dos anos. Uma das causas do crescimento da aids pode estar relacionada ao fato de a nova geração ser mais liberal que a anterior”, disse Chioro. O ministro ressalta que, por isso, o incentivo ao teste e ao tratamento devem fazer parte da campanha.
    A estratégia agora é, além de estimular o uso da camisinha, como sempre foi feito, convidar o jovem a fazer o teste de HIV, disponível gratuitamente nos postos de saúde, e começar logo o tratamento, caso o teste dê positivo.
    “Você poderia considerar que é uma geração mais liberal e que se expõe mais. Mas como tem mais parceiros, tem um risco acrescido. A questão é que, se a gente insistir em fazer mais do mesmo, e ficar paralisado na camisinha, a chance de enfrentar [o problema] é menor”, defendeu o diretor do departamento especializado em doenças sexualmente transmissíveis e aids, do Ministério da Saúde, Fábio Mesquita.
    Segundo o ministério, 734 mil pessoas vivem com HIV no Brasil. A incidência do vírus é 20,4 casos por grupo de 100 mil habitantes, mas a prevalência sobe para 41,3 no Rio Grande do Sul e para 33,4 no Amazonas.

    Poço sem fundo

    A nova maré de más notícias para a Petrobras mostra que o inferno da estatal ainda está muito longe do fim. Mais do que isso, deixa claro que a estratégia do governo para enfrentar a crise fracassou. Se não houver mudança rápida, a catástrofe ficará ainda maior.
    As ações da companhia despencaram ontem mais 11%, o que fez seu valor de mercado cair R$ 13,9 bilhões em um dia. É uma montanha quase incalculável de dinheiro. Para efeito de comparação, o gasto com os 12 estádios da Copa estourou todos os orçamentos e ficou em R$ 8,3 bilhões.
    O novo tombo foi provocado pela recusa da direção da Petrobras em contabilizar os prejuízos com a corrupção. A estatal retardou a divulgação do último balanço em mais de dois meses. Quando finalmente soltou os números, omitiu o essencial.
    Os investidores, que não são bobos, reagiram com uma fuga em massa dos papéis da companhia. Os empresários sondados para integrar seu conselho de administração devem fazer o mesmo, agravando o isolamento da presidente Graça Foster.
    No mesmo dia, a defesa do doleiro Alberto Youssef afirmou à Justiça que a engrenagem da corrupção na estatal foi montada para financiar o projeto de poder do PT e de seus aliados no Congresso.
    Youssef é um réu confesso em busca de redução de pena, mas suas revelações têm ajudado a Polícia Federal a fechar os elos do esquema. O medo que reina no meio político sugere que ele merece ser ouvido.
    A presidente Dilma Rousseff insiste em culpar "inimigos externos" pela petrocorrupção. A estatal segue a receita ao ignorar os apelos por transparência e esconder o tamanho do rombo. Somadas, as duas atitudes vão empurrando a maior empresa brasileira para um poço sem fundo.

    quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

    No Recife, Alexandre Arraes se reúne com Paulo Câmara

    O prefeito de Araripina, Alexandre Arraes (PSB) está na capital pernambucana, onde terá audiência nesta quarta-feira (28), às 18h com o Governador Paulo Câmara (PSB).

    Na oportunidade, o prefeito irá fortalecer junto ao executivo estadual soluções de segurança pública para o Araripe, investimentos na saúde, as estradas de Ipubi a Serrolândia, Lagoa do Barro, Salitre e reapresentar o projeto do Aeroporto Regional, uma grande obra que engrandecerá ainda mais o crescimento econômico e turístico da região.

    Além da audiência com o governador, Arraes visitará ainda diversas secretarias do estado, a exemplo da Secretaria de Saúde, onde buscará apoio para fechar convênio com o Hospital e Maternidade Santa Maria, uma proposta que solucionará a dificuldade que o município vem enfrentando. Neste ritmo de trabalho a gestão de Araripina se configura como a campeã em articulação.

    ASCOM - PMA

    Araripina, no Sertão do Araripe, campeã em atração de investimentos

    Araripina-6Há quem pense que as ações da Prefeitura de Araripina estão limitadas às obras de iniciativa do poder público. No entanto, quando a gestão demonstra responsabilidade e compromisso, as empresas privadas passam a enxergar no município um lugar seguro para se investir.
    Não é novidade que a economia de Araripina – sobretudo nos três últimos anos – tem crescido exponencialmente. A capital do gesso também passou a ser referência em negócios, gastronomia e serviços. Marcas do porte da Chevrolet, Volkswagen, Subway e Americanas, com destaque especial para o crescimento da rede hoteleira e do parque de energia eólica não por acaso optaram por Araripina para instalação e ampliação de suas atividades. Cada organização realiza minuciosos estudos e pesquisas para avaliar a capacidade econômica local. Uma vez que chegam a Araripina, isso é um sinal evidente de que aqui é um bom lugar para se investir.
    A atração de novas empresas – sejam elas de pequeno, médio ou grande porte – contribui decisivamente para que Araripina reforce sua condição de cidade polo, além de gerar empregos e renda para a população. E ninguém arrisca levar um empreendimento a uma cidade cuja economia esteja em desequilíbrio. Araripina tem sido escolhida graças a um trabalho intenso da Prefeitura em resgatar a credibilidade do município, com finanças enxutas e pagamentos em dia, gerando um ciclo vitorioso para a cidade.
    O prefeito Alexandre Arraes(PSB), considera este fator como “Uma vocação da cidade, que estava reprimida por falta de articulações e de um certo descrédito, mas agora, recuperamos o curso e a locomotiva do Araripe segue a todo vapor” finalizou com ares de que muito ainda tem para vir.

    "GRANDES NOVIDADES VIRÃO!" Prefeito de Araripina tem audiência hoje com o governador Paulo Câmara

    O prefeito de Araripina Alexandre Arraes, tem audiência administrativa, hoje às 18:00h com o governador Paulo Câmara, na pauta muitos pedidos, segurança pública, saúde, rodovia do Salitre, rodovia de Lagoa Barro e Aeroporto Regional do Araripe.

    O prefeito Alexandre Arraes, está percorrendo secretarias estaduais, e tem audiência com o Secretário de Saúde José Iran Costa Jr. para fechar um convênio para o Hospital e Maternidade Santa Maria, o que seria a solução definitivamente para à saúde do município.

    Dante Arruda

    EMPRESA ARARIPINENSE SE DESTACA NA EXCELÊNCIA EM NEGÓCIOS E RECEBERÁ PRÊMIO INTERNACIONAL

    fotocapaA EMPRESA INTELSITE SOLUÇÕES foi escolhida para receber o Prémio “Century International Quality ERA Award” na categoria OURO, em reconhecimento ao seu comprometimento com Qualidade, Liderança, Tecnologia e Inovação nos negócios desenvolvidos, atribuído pela B.I.D. Business Initiative Directions, organização internacional da qualidade.
    O Prémio Century International Quality ERA é um dos mais conceituados em nível mundial para o setor empresarial e certifica a qualidade, a inovação e a excelência dos recursos humanos, equipamentos e serviços prestados.
    A INTELSITE é a primeira empresa do sertão de Pernambuco a receber esta distinção e levará o nome do país a Genebra/Suíça, cidade onde acontecerá a entrega do prêmio, nos dias 21 e 22 de Março de 2015.
    A B.I.D. foi criada em 1984 por José E. Pietro e é uma organização dedicada à promoção da cultura da qualidade e da melhoria contínua nas empresas de todo o mundo, desenvolvendo modelos de qualidade e prêmios que fomentem e identifiquem os méritos das empresas.
    Para este fim, tem instituído um procedimento de votação no qual participam 178 países do mundo. A B.I.D. está posicionada entre as quatro principais organizações mundiais que trabalham com a cultura de qualidade, através da inovação e aplicação do modelo QC 100 Quality Mix nas empresas.
    “Este prêmio é o fruto que colhemos como comprometimento com a cultura de qualidade em tecnologia e respeito para com os colaboradores, clientes e toda a comunidade empresarial,“ destaca Rafael Neri, CEO – Diretor Executivo da INTELSITE SOLUÇÕES.
    Sobre o prêmio saiba mais: www.worldquality.org | www.bid-org.com

    BRASÍLIA - PAULO TEM ENCONTRO POSITIVO COM MINISTRO DA SAÚDE


    O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, foi recebido, nesta segunda-feira (26), em Brasília, pelo ministro da Saúde, Arthur Chioro, e a secretária executiva da pasta, Ana Paula Soter. Acompanharam o chefe do Executivo estadual no encontro, realizado no gabinete do ministro, os secretários Iran Costa Júnior (Saúde), Antônio Figueira (Casa Civil) e José Neto (chefe da Assessoria Especial).

    Paulo recebeu sinalizações positivas sobre o principal ponto da pauta: recursos para o custeio e a ampliação da rede materno-infantil, com a construção do Hospital da Mulher do Agreste, em Caruaru; e da UTI neonatal do Hospital Agamenon Magalhães (Hospam), em Serra Talhada. 

    Câmara reafirmou seu compromisso com o segmento, mesmo neste ano difícil para a economia. "Vamos manter o investimento de 15% na Saúde, bem acima do que é definido pela Constituição, que é de 12% do orçamento do Estado", garantiu. 

    A construção do Hospital da Mulher do Agreste atingiu 50% da obra. A unidade, que tem investimentos de R$ 47 milhões, terá atendimento de urgência e emergência 24 horas em média e alta complexidades; nas especialidades de ginecologia e obstetrícia. Contará com 158 leitos, sendo 45 de UTI (neonatal e adulto). Já o Hospam, em Serra Talhada, vai ganhar uma Unidade de Terapia Intensiva neonatal e passará por reestruturação para atender os casos de alto risco, transformando-se no Hospital da Mulher do Sertão.

    O ministro reconheceu o esforço que Pernambuco tem feito na Saúde e elogiou o Estado na área de Especialidades. "Pernambuco e o Ceará estão investindo forte nisso", enalteceu Chioro. O titular da pasta pediu a colaboração do governo estadual na elaboração do programa federal Mais Especialidades. "Vamos ficar sintonizados com vocês. Vai ser uma via de não dupla", completou o ministro. 

    "Pernambuco talvez seja um dos estados mais avançados nessa área e o programa do Governo Federal Mais Especialidades pode rodar em Pernambuco com a nossa UPAE (Unidade Pernambucana de Atenção Especializada)", disse o secretário de Saúde, Iran Costa.

    O estado tem hoje 9 unidades do tipo já em funcionamento e trabalha para a inauguração de outros equipamentos. "A aprovação desse serviço pela população é muito alta e vamos continuar dando ênfase nessa área", assegurou Paulo Câmara.

    As UPAEs funcionam nos municípios de Petrolina, Garanhuns, Caruaru, Serra Talhada, Afogados da Ingazeira, Salgueiro, Arcoverde, Belo Jardim e Limoeiro. Ainda serão abertas novas unidades em Abreu e Lima, Carpina, Escada, Goiana, Palmares e Ouricuri. 

    REDE - Outro ponto alto do encontro foi a ênfase que o ministro prometeu dar à rede de urgência e emergência da II Macrorregional de Saúde, que abrange todo o Agreste pernambucano. O governo pediu destaque para o Hospital São Sebastião, no que se refere ao custeio.

    Apesar de frisar que este é um "ano muito difícil" economicamente para o Brasil, Arthur Chioro afirmou que vai priorizar projetos que estejam funcionando e que Pernambuco pode contar com seu empenho. "Vamos focar nas áreas de maior impacto, de maior demanda para a população".

    Toda a oferta de serviços nas UPAEs é pactuada com os municípios beneficiados, promovendo a integração entre a Estratégia de Saúde da Família e a média complexidade em âmbito regional, em consonância com a Política Nacional de Humanização. 

    VISITA - Paulo Câmara aproveitou para convidar o ministro para o Carnaval de Pernambuco. Chioro não poderá comparecer mas agendou uma visita ao Estado para o final de fevereiro. Quer conhecer as UPAEs de perto.