quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Aumento salarial de ministros do Supremo: aviso

Associação de juízes detalha lobby por aumento e avisa que novo foco é o Congresso
Daniela Lima – Painel – Folha de S.Paulo
Minutos após os ministros do STF aprovarem proposta de aumento dos próprios salários, entidades que fizeram lobby pelo reajuste distribuíram mensagens detalhando como chegaram até ali e indicando novos passos. Jayme de Oliveira, da Associação dos Magistrados Brasileiros, escreveu que, na véspera da decisão, esteve com Luís Roberto Barroso e Gilmar Mendes –“dois votos fundamentais pela recomposição”. Ele concluiu dizendo que, agora, a pressão deve ser sobre o Congresso.
O texto do presidente da AMB deixa claro que a entidade atua há meses para abrir caminho ao aumento de salários do Judiciário. Antes mesmo da deliberação do Supremo, ele diz, trabalhou para derrubar, em julho, trecho da Lei de Diretrizes Orçamentárias que vetava qualquer aumento a servidores.
“Importante destacar a atuação da AMB na votação da LDO, (…) [para] excluir artigo que vedava a recomposição para todo servidor público”, escreveu Jayme de Oliveira. “Resta, para concretizar a recomposição, diálogo com o Parlamento”, concluiu.
A proposta de reajuste precisa ser aprovada pelo Congresso, que não deve ter dificuldade em fazê-lo depois das eleições, admitem parlamentares influentes. A praxe é deputados e senadores equipararem seus salários aos de ministros do STF. Ou seja: aumento para uns é igual a aumento para todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário