quinta-feira, 22 de março de 2018

Ministros temem desgaste ao decidir caso Lula

Sem pacificar divergências
Ao marcar o julgamento do habeas corpus que pode livrar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da prisão, a presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, criou desconforto na corte. Em conversas após o anúncio, o ministro Celso de Mello disse que o ideal seria analisar primeiro as ações que questionam a orientação do STF sobre prisões de condenados em segunda instância. Lidar com o caso específico de Lula deixará o tribunal muito exposto nesta quinta (22), afirmou.
Na avaliação de advogados ligados a Lula, a presidente do STF, que é contra mudar a jurisprudência do tribunal, fez essa opção porque teme ficar vencida se as ações forem julgadas. Ao pautar o habeas corpus, dizem, ela aposta em um placar desfavorável ao petista.  (Painel- Folha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário